Impostômetro atinge R$ 800 bilhões nesta segunda-feira

Impostômetro da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) atinge a marca de R$ 800 bilhões nesta segunda-feira (23/05), às 21h45. O montante – que representa o total de impostos, taxas e contribuições pagos pelos brasileiros desde o início do ano – será arrecadado dois dias antes em relação a 2015, quando o mesmo valor foi atingido em 25 de maio.

Para o presidente da ACSP e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), Alencar Burti, a carga tributária ainda pesa muito sobre a população, e o novo governo não pode ceder a tentações de elevá-la.

“Apesar da queda do PIB e do enfraquecimento da economia, os números do Impostômetro continuam subindo, estimulados pela alta inflacionária. Com as rendas dos consumidores e das empresas caindo, o fardo tributário sobre eles continua pesado”.

Ele lembra que o Impostômetro não registra apenas os tributos federais, mas considera o que é arrecadado pelas três esferas de governo (União, Estados e municípios) a título de tributos: impostos, taxas, contribuições, multas, juros e correção monetária.

Também inclui outras contribuições – não arrecadadas pelo Fisco Federal – pagas compulsoriamente pelas empresas.

“Apesar de toda essa arrecadação, a administração federal ainda tem um déficit público altíssimo, como divulgado recentemente. Por isso, apoiamos medidas para dosar melhor esses gastos no nível da arrecadação ao invés de simplesmente elevá-la. O caminho correto é o corte de despesas. Qualquer tentativa de aumentar tributos só vai aprofundar a recessão e prejudicar ainda mais a arrecadação”, diz.

Fonte: 

Fonte: DCI/SP